Shanay Freire’s Blog


Category Archive

The following is a list of all entries from the Lyrics category.

Completo

O post de hoje é baseado e inspirado em uma música da Ivete Sangalo. Chama-se “Completo”. É, particularmente, uma das minhas preferidas. A letra toca bem fundo, bem nas sensações de energização e amor que existem no planeta. Fala sobre coisas que gosto mesmo de apreciar. Para quem não ouviu ainda, aconselho que o faça, pois a harmonia “letra+melodia” é maravilhosa!

Completo

Ivete Sangalo

É tão bom ter alguém por perto
Pra você se sentir completo
Ter a mão que te leva pro futuro
Vislumbrando um horizonte seguro

É tão bom viajarmos juntos
E viver aproveitando tudo
Amanhã vai ser melhor que hoje
Novos sonhos ao amanhecer

Imagino milhões de sorrisos
Cada um com seu jeito de ser
Mas ligados no mesmo destino
Um amor feito eu e você

O céu e o mar…

 A lua e a estrela…

O branco e o preto…

Tudo se completa de algum jeito.
Homem e mulher…

A faca e o queijo…

 O incerto e o perfeito…

Tudo se completa de algum jeito.

É muito fácil se identificar com a primeira estrofe, pois todo mundo tem ou já teve alguém que te faz bem. Aquela pessoa especial, com quem se ama gastar tempo juntinho. Alguém que te faz sentir assim… completo! Acho bem que o compositor foi muito feliz na escolha da palavra. Completo. É isso! Uma pessoa que te faz sentir completo. Não necessariamente o amor da sua vida tem que ser alguém com quem você nunca brigue, ou com quem tenha asbolutamente tudo em comum, ou alguém lindo e maravilhoso. Basta ser alguém perto de quem você tenha a sensação de que não te falta mais nada nem ninguém.

Esse “Novos sonhos ao amanhecer” da segunda estrofe toca bastante também. É muito importante renovarmos os nossos sonhos a cada dia, sempre acreditando que podemos alcançá-los, e fazendo de cada um uma motivação para cada dia. Precisamos voltar a ser otimistas e acreditar que “Amanhã vai ser melhor que hoje”. Sempre. Cada dia é melhor que o anterior, afinal, a cada dia que passa nós crescemos, plantamos, colhemos, geramos novos sonhos.

A terceira estrofe vem trazendo um assunto muito especial pra mim. O repeito às diferenças. Cada ser humano é único, e merece ser tratado e respeitado como tal. Temos que entender, de fato, que não devemos esperar que as pessoas sejam como nós ou se adequem a nós. Perceber o quão gostosa é essa diferença, e que se todos fôssemos iguais, o mundo seria muito sem graça. E apesar de ter suas características próprias, somos todos ligados em energia, em sentimentos, em pensamentos, em espírito.

E, por último mas não menos importante, vem o refrão.  O Refrão é lindo. Vale até repiti-lo: “O céu e o mar… A lua e a estrela… O branco e o preto… Tudo se completa de algum jeito. Homem e mulher… A faca e o queijo…  O incerto e o perfeito… Tudo se completa de algum jeito.” Tudo se completa de algum jeito. Precisa falar mais?

E eu canto de novo e de novo esse refrão…

O céu e o mar…

 

 

 

 

  

A Lua e a Estrela…

 

 

 

 

  

O Branco e o Preto…

 

 

 

 

 

Tudo se completa de algum jeito.

 

Homem e Mulher…

 

 

 

 

 

A Faca e o Queijo…

 

 

 

 

O incerto e o Perfeito…

 

Tudo se completa de algum jeito.


Romance Muito Louco

 Quem nunca teve uma paixão? Dessas assim, fortes, avassaladoras, que passam rasgando o peito?

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma vez, fui dizer a uma pessoa muito querida (preciso ressaltar o quanto ele me é querido) que achava que estava apaixonada outra vez. O diálogo foi mais ou menos assim:

S: Sabe, acho que eu tô apaixonada de novo! (com um sorriso de orelha a orelha).

L: Tá… Fora os sintomas clássicos, o que você está sentindo?

S: Ai, tudo e mais um pouco… Os clássicos, os não clássicos… Tudinho!

(alguns segundos de meditação dos dois…)

S: Espera aí! Quais são os “sintomas clássicos”???

L: Ah, cê sabe… pensar na pessoa o tempo todo, querer estar perto dela, perder uma noite de sono por causa dela, e coisas assim…

S: Uma noite? Vixe! Já perdi bem umas quatro! Olha só, tô só olheira! Hehehe. Ai, eu não sei… É tão bom isso! Acho que realmente estou apaixonada.

L: Mas, sim, que sintomas “não clássicos” você está sentindo?

S: Ah, sei lá… Estou pensando em coisas que nunca me vi pensando… Fazendo planos, imaginando… Só de estar perto dele, sinto meu peito apertando, tudo queimando aqui dentro… Acho que estou mesmo apaixonada!!! (sorrizão…)

(… )

E por aí a conversa se estendeu ainda durante umas três horas, mais ou menos…

O que me fez lembrar dessa conversa hoje foi uma música da Ivete Sangalo que eu passei e ouvi meu irmão (entrego mesmo!) escutando. Chama-se “Romance Muito Louco”.

Ai que vontade de te ver, te abraçar e te beijar, te amassar e te morder. Deixar marcas no pescoço. Um romance muito louco, tudo em nome do prazer.
Um gostoso tempero é você quem vai me dar. Eu quero um aconchego pra poder me acomodar. Se não me der, eu choro. Adormeço no teu colo pra poder me acostumar.
Meu amor, eu quero me enrroscar nesse teu corpo. Eu quero te amar e te amar. Um momento só não dá, um beijo só é muito pouco.
No balanço da rede, seu carinho no aconchego é que vai me consolar.

 

 

 

 

Sábia Ivete (ou quem quer que tenha feito a letra) quando disse “Um momento só não dá, um beijo só é muito pouco”. E é assim mesmo. Quando se está apaixonado, parece que nem todo o tempo do mundo ao lado da pessoa amada é suficiente. A gente quer sempre mais… Os olhares, o toque das mãos, os beijos, ainda que no rosto… Tudo parece pouco.

E quando se está longe, ainda que no cômodo ao lado, o coração fica apertadinho, os dedos morrem de vontade de discar o número, na ansiedade de ouvir a voz que é a mais bela do mundo, não importa quão rouca ou estranha.

Estar apaixonado é, com certeza, uma das melhores coisas da vida! Aliás, a paixão move o mundo! Portanto, meu conselho: Viva! Apaixone-se! Sempre que puder! (e quando não puder, apaixone-se mesmo assim).

Porque não há nada como um um romance muito louco…